Uma dúvida recorrente, é como se pronuncia e/ou se escreve o nome da festa, é um erro comum mas perfeitamente aceitável, haja vista que o vemos grafado de várias formas, ex.: Hannukah, Chanukah, Hanukka, etc.


     A palavra חֲנֻכָּה é pronunciada Rânucá, em português. Ao transliterar do hebraico para o português, a letra Het tem o som de R como em 'rato', 'revista' e 'rio'. Sendo que, em alemão o som do R é escrito com ch como em Bach. E já que a forma de transliteração mais difundida é a dos judeus ashkenazi (de origem alemã), vemos a palavra hanukah escrita com CH chanukah com muita frequência. O mesmo acontece com países de língua espanhola, onde o J tem som de R como em: Javier, Juan, Juego. Por isso, em países de língua espanhola, vemos grafado a palavra Janukah.


     E sobre o final da palavra, a última letra H pode ser suprimida e usada a letra A com acento agudo. Esse também é outro caso da popularidade da transliteração ashkenazi onde já que não tem acentos com em português, usam o H como maneira grafar som abertos.


     A palavra hebraica Chanukah significa “dedicação”. No século II a.c., durante o tempo do Segundo Templo Sagrado, o regime sírio-grego de Antíocus Epifanius buscou afastar os judeus do judaísmo, com a esperança de assimilá-los na cultura grega. Antíocus proibiu a observância judaica – incluindo a circuncisão, o Shabat e o estudo da Torah, sob pena de morte. Além disso, muitos judeus, começaram a assimilar-se à cultura grega, assumindo nomes gregos e casando-se com não-judeus, tornando-se helenistas. Isso começou a decompor o fundamento da vida e da prática judaicas.


     Quando os gregos desafiaram os judeus a sacrificar um porco a um deus grego, alguns judeus corajosos fugiram para as colinas da Judéia, em revolta contra esta ameaça. Liderado por Matitiyahu, e mais tarde seu filho Judah, o Macabeu, esse pequeno grupo de judeus religiosos liderou uma guerra de guerrilha contra o exército sírio-grego.

Antíocus enviou milhares de soldados bem armados para esmagar a rebelião, mas depois de três anos os Macabeus milagrosamente conseguiram expulsar os estrangeiros de suas terras. 


     Os guerreiros judeus entraram em Jerusalém e acharam o Templo profanado com ídolos, um verdadeiro caos. Eles então, purificaram o Templo e o dedicaram no dia 25 de Kislev. Quando chegou a hora de iluminar a Menorah, eles revistaram todo o Templo a procura de azeite, mas encontraram apenas um frasco pequeno, com o selo do Sumo Sacerdote. O grupo de libertadores acendeu a Menorah, e assim, o milagre aconteceu: O óleo que tinha naquele pequeno vaso, foi suficiente para queimar por oito dias, até que uma nova oferta de óleo pudesse ser trazida.


     A partir de então, os judeus têm observado um feriado de oito dias, em honra desta vitória histórica e o milagre do óleo. 


     Para celebrar o milagre de Chanukah, judeus do mundo inteiro, acendemm uma menorah durante as oito noites de Chanukah.

Além das oito luzes principais, a menorah (chamada de Chanukiah) tem uma vela auxiliar extra chamada “Shamash”. 


     Algumas menorot são acesas com azeite, já que o milagre dos macabeus ocorreu com azeite. Os copos de vidro contendo óleo podem ser colocados nos castiçais de qualquer menorah padrão. 

Assim que acendem as velas, muitos colocam a menorah do lado de fora da entrada da casa. Em Israel, muitas pessoas colocam as velas em caixas de vidro especiais construídas para todo tipo de menorah. Outros colocam a menorah acesa no parapeito de uma janela da casa, voltada para a via pública.


Costumes


     Depois de iluminar a chanukiah, as famílias celebram, cantando e recordando os milagres de ontem e hoje.

Comer alimentos “fritos em óleo” como sufganiyot (sonhos), émuito comum entre as comunidades judaicas, comer latkes, os famosos bolinhos de batata, que também são fritos. 

Pelo fato da festa coincidir com o período de Natal, surgiu o costume de dar presentes de Chanukah para as crianças.


O pião de Chanukah


      Surgiu em tempos de perseguição, quando o estudo da Torah e a celebração das festas eram proibidos. Mas as crianças judias aprenderiam de qualquer maneira. Quando os soldados vinham investigar, as crianças tiravam um pião e fingiam estar brincando.


     As letras no pião são nun, gimmel, hey e shin – as primeiras letras da frase em hebraico "Nes Gadol Haya Sham" – “um grande milagre aconteceu lá.” Em Israel, a última letra é um Pey – que significa 'aqui') Uma maneira de jogar pião é ver quem pode manter o seu girando por mais tempo. Ou, alternativamente, para ver quantos piões você pode obter girando simultaneamente.


     Em Chanukah, acrescentamos 'Al Ha’nisim' (Por todos os milagres) um parágrafo extra que descreve o milagre de Chanukah e também para a Graça Depois das Refeições.


Chag Chanukah Sameach (Feliz Festa das Luzes)!